quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

POESIA MINIMALISTA

(Amanda Cristina)




Entre versos
A poesia singularmente
Atinge o ápice do pensamento
No escrever, as palavras
Ultrapassam os limites do meu querer
Expondo suntuosamente
A mansidão do mundo
Que transpõe
O sussurro da língua 
Numa metamorfose de contextos
Imediatos, mediatos, mediados
Em letras confusas na folha em branco
Retrato da vida em preto e branco


Nenhum comentário:

Postar um comentário